Metodologia

O QUE MEDIR
O IDJus é um indicador sintético ou social (inspirado no IDH das Nações Unidas) que procura medir o grau de desenvolvimento da Justiça, possibilitando a mensuração das diferenças de produtividade e desempenho existentes entre os segmentos do Poder Judiciário (Justiça Estadual, Justiça Federal e Justiça do Trabalho)

A metodologia tem por objetivo apreender a realidade através de uma única medida, resultante da combinação ponderada de múltiplas medições das dimensões analíticas quantificáveis.

UNIDADE DE MEDIDA

Women’s Oakland Raiders Nike Gray New Day Tri-Blend Tank Top,Girl’s Youth New York Giants Gray Amethyst Fleece Crew Neck Sweatshirt, Cheap Jerseys china,Meesh & Mia New York Giants Women’s Aiko Top – Red., Cheap Jerseys china

Como outros indicadores sintéticos, o IDJus varia entre 0 e 100  e, quanto mais desenvolvida e eficiente a Justiça, mais próximo de 100 será o seu indicador.

CONSTRUÇÃO DO INDICADOR

Para contemplar as diversas dimensões da Justiça e a forma como elas afetam o desempenho e eficiência da Justiça, o IDJus foi elaborado a partir de um sistema de 20 indicadores de desempenho que foram classificados em 6 temas dentro de 3 dimensões primárias da administração judiciária: gestão orçamentária, gestão de recursos (humanos e tecnológicos), e gestão de processos.

A dimensão gestão de processos, por ser classificada como uma dimensão independente, essencial e inerente à própria missão dos tribunais, foi atribuído 50% do peso total do IDJus. As demais dimensões, que dizem respeito à função administrativa das cortes e correspondem ao suporte de suas atividades-fim, receberam peso de 25%.

As informações estatísticas utilizadas na construção do IDJus são os relatórios estatísticos Justiça em Números e os resultados do Questionário sobre Portes dos Tribunais e de Governança de Tecnologia da Informação do Poder Judiciário, ambos dados oficiais publicados anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça.

DIMENSÕES E TEMAS

TEMAS, INDICADORES E GLOSSÁRIO